DryWall

As diferenças entre DRYWALL X GESSO X GESSO ACARTONADO

Blog Diferenças de drywall, gesso e gesso acartonado Armazém do Gesso

Quando pensamos em reformar ou construir, automaticamente nos vêm à mente qual material devemos usar naquela obra.

As escolhas podem ser muitas e também variar muito com o tipo de local e construção.

Porém, quando tratamos principalmente de ambientes internos, inevitavelmente você vai se deparar com a seguinte questão: “devo usar drywall, gesso comum ou gesso acartonado?”. Para entender melhor um pouco sobre cada um desses materiais, listamos alguns pontos básicos, porém fundamentais na hora de sua escolha.

Gesso comum:  é – como já diz o nome – únicamente composto por gesso. É tradicionalmente usado na construção civil e possui como maior vantagem o custo mais baixo. É um material mais estático, portanto é indicado para obras com menor necessidade de maleabilidade. Além disso, quando usado no forro, é também conhecido por “forro em plaquinha” e consiste basicamente em placas de até 2 centímetros de espessura.

Por ser um material que necessita maior tempo de manuseio e secagem, é recomendado apenas para obras que não tenham nenhum tipo de imediatismo, e que estejam procurando um baixíssimo investimento.

Gesso acartonado: é composto por um núcleo de gesso natural e alguns aditivos, sendo usualmente revestido com lâminas de cartão duplex. Suas vantagens acabam sendo: menor sujeira nas obras, secagem mais rápida que o gesso tradicional e material menos suscetível ao amarelamento. Além disso, por ser uma união de materiais, o gesso acartonado possui uma maior resistência em relação ao primeiro. O gesso aqui, traz a maior resistência à compressão, enquanto o cartão a oferece quanto à tração.

O Gesso acartonado ainda é um dos componentes do sistema de drywall.

Drywall: é normalmente estruturado por perfis de aço galvanizado para o sustento das placas de gesso acartonado. Sua instalação é a mais rápida de todas, podendo ser finalizada até em um dia e já pintada no outro. Além disso não causa sujeira, tem conforto acústico, resistência ao fogo, leveza e maior flexibilidade no layout.

Outras vantagens que valem à pena ser apontadas são a praticidade de manutenção e versatilidade, já que pode ser usado também na construção de prateleiras e estantes, por exemplo.

Agora que já não restam mais dúvidas, cabe à você decidir qual material é o mais indicado para a sua obra e para atender suas expectativas.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *